@->- Hoje é Natal

Hoje é Natal

Alguns verbos praticados durante o ano inteiro como:


  •  mentir
  •  ferir
  •  roubar
  •  trapacear
  •  sonegar
  •  trair
  •  matar
  •  julgar
  •  negar
  •  menosprezar
  •  irritar
  •  invejar
  •  odiar
  •  humilhar
  •  esnobar
  •  caluniar
  •  perseguir

  •  ....

Deveriam ser refletidos durante o ano inteiro e não (apenas) numa data específica como hoje.
Refletir sobre o Natal é algo que devemos praticar o ano inteiro, afinal, Jesus vive todos os dias no coração de quem semeia a paz
Foto: Dora Santos

Se a vida é breve não sabemos, mas há algo que nos move e dá sentido à nossa existência: o amor.
Desejo a todos que acompanham o blog lotusmagia uma chama avassaladora de AMOR!!!!


Feliz Natal o ano inteiro!!!!!
-Dora Vitoriosa-

@->- Seguindo o sol

Seguindo o sol...

Do galho aparentemente sem vida brotam novas folhas e flores quando a árvore está plantada em solo fértil.
-Dora Vitoriosa-
Quando tudo parece não ter solução é necessário manter acesa a chama da esperança
Foto: Dora Santos

@->- Autoretrato

Hoje eu quero apenas a companhia do meu amado silêncio...
Foto: Dora Santos
Hoje eu estou à procura de mim mesma... Vagando solitária nas minhas próprias entranhas... nada encontro além das perguntas sem respostas. Não quero o riso hipócrita mascarado com gestos nobres, calorosos afetos. Quero a longa distância dos amores fugaz e falsas promessas.
Hoje eu quero apenas a companhia do meu amado silêncio...


-Dora Vitoriosa-


@->- Meus retalhos

Quando eu me retalhei completamente percebi que em todas as partes que somam o meu todo ou em tantas de mim habita um ser incógnito, voraz, capaz de resistir a um vulcão em chamas ou morrer na própria inércia sem emitir pedidos de socorro. Quando eu me vi fragmentada, mergulhada na dor inexorável do adeus percebi quão fugaz é a promessa daqueles que, em momento de furor desenham cenas de amor no chão regado pela mentira. Nos meus
sou muitas-retalhos-a soma do todo: determinada, forte
retalhos “talvez insanos” perpetuam a força desmedida de seguir em frente, romper barreiras, enfrentar vendavais, saltar grandes distâncias, correr, fugir tal qual a caça do caçador. Quando eu me retalhei completamente – outra vez – já não percebi a ausência de cores, lâminas afiadas cravadas na alma, aparas de sentimentos amargos. Vi a nascente de águas límpidas jorrarem no campo da certeza, o começo de um novo tempo, seguir viagem sem olhar para trás, eliminar os fantasmas, romper as algemas, vontade incessante de alçar voo...


-Dora Vitoriosa-

@->- Eu preciso de um milagre de Deus na minha vida

Dizemos isso repetidamente sem observarmos algumas questões tão contrárias aos valores humanos e algumas  praticamos sem nos darmos conta de quão prejudiciais elas são para a nossa evolução humana e espiritual.

A vida é um milagre e vivê-la com dignidade é a maior forma de gratidão

- Traímos um amigo para tirarmos proveito de determinada situação;
- Derrubamos o colega de trabalho pelo simples prazer de vê-lo derrotado ou ficarmos com o seu cargo na empresa;
- Somos incapazes de devolver o dinheiro a mais que recebemos como troco;
- Apontamos os defeitos das pessoas quando na verdade praticamos as mesmas ações;
- Vamos à igreja semanalmente, mas não somos capazes de conviver em harmonia com o nosso semelhante;
- Somos incapazes de levarmos uma palavra amiga quando solicitados;
- A dor do outro não é problema nosso, portanto, empatia não é nosso forte;
- Gentileza é sinônimo de fraqueza;
- Mentir para quem quer que seja é atitude de gente ousada a caminho do sucesso;
- Solidariedade é aplicada somente por pessoas fracas;
- Humilhar o mais fraco é a melhor forma de se fazer respeitar;
- Atentar contra a vida é a única forma de se derrotar uma pessoa;
- Temos o direito de falar o que bem entendermos - ouvir jamais;
- ...

A vida em si já é o maior milagre. Para que o outro milagre de que tanto necessitamos aconteça, devemos mudar também a forma de pensar e agir em relação ao outro.


-Dora Vitoriosa-

@->- Lençóis Maranhenses

Conhecer Barreirinhas no Estado Maranhão é o que eu chamo de uma visita a um a parte do paraíso.
As dunas que formam os Lençóis Maranhenses são um verdadeiro espetáculo da NATUREZA, sem contar com o passeio de barco pelo rio Preguiça, Comunidade Vassouras onde encontramos dezenas de macacos espertos e loucos por comida. Um deles até me roubou um copo inteiro de fatias de bananas, depois ir ao farol, tomar uma deliciosa caipirinha acompanhada de um peixe saboroso logo na entrada é de tirar o fôlego.
Na volta do passeio pelo rio Preguiça é aconselhável almoçar num condomínio aconchegante chamado de Caburé onde podemos desfrutar do fim de tarde numa bela praia sem poluição e o divertido passeio de Motos Quadriciclos.
A noite pede uma visita à orla onde encontramos artesanatos locais, boa música ao vivo, cerveja bem gelada e deliciosos mariscos.
Eu já fiz esse passeio duas vezes e sinceramente gostei mais de ir às dunas na parte da tarde para contemplar o grande espetáculo do por do sol.
Visitar os Lençóis Maranhenses é excelente para combater o estresse. Aconselho.












@->- Um dia você aprende

Um dia você aprende que:



- tudo começou com “Medida por Medida - William Shakespeare” no diálogo entre Lúcio e Isabela : LÚCIO - Não passam de traidores nossas dúvidas, que nos privam, por vezes, do que fora nosso, se não tivéssemos receio de tentá-lo. Cena IV - ATO I

- a jovem Veronica A. Shoffstall inspirada escreveu aos 19 anos (1971), no livro de formatura de sua escola, ao terminar o Ensino Médio com o título: Comes the Dawn. No entanto o texto tornou-se mais conhecido como After a while. Alguns anos depois Veronica A. Shoffstall falou em tom de brincadeira: se eu soubesse que o texto ficaria tão famoso teria caprichado mais.

- imaginemos, portanto, William Shakespeare com sua estrutura literária escrevendo um texto de autoajuda... Estranho, não?

- pesquisando no google podemos ter o seguinte resultado:

William Shakespeare
Aproximadamente 77.000

Veronica A. Shoffstall
Aproximadamente 14.200

After a while
Aproximadamente 3.700.000.000

 - esse texto (Um dia você aprende – Menestrel -  Depois de um certo tempo) que circula na internet na verdade é uma versão corrompida de “After a while”.


After a while

After a while you learn
the subtle difference between
holding a hand and chaining a soul
and you learn
that love doesn't mean leaning
and company doesn't always mean security.
And you begin to learn
that kisses aren't contracts
and presents aren't promises
and you begin to accept your defeats
with your head up and your eyes ahead
with the grace of woman, not the grief of a child
and you learn
to build all your roads on today
because tomorrow's ground is
too uncertain for plans
and futures have a way of falling down
in mid-flight.
After a while you learn
that even sunshine burns
if you get too much
so you plant your own garden
and decorate your own soul
instead of waiting for someone
to bring you flowers.
And you learn that you really can endure
you really are strong
you really do have worth
and you learn
and you learn
with every goodbye, you learn.

© 1971 Veronica A. Shoffstall



Depois de um tempo
Veronica Shoffstall

Depois de um tempo você aprende
a sutil diferença entre
segurar uma mão e acorrentar uma alma
e você aprende
que amar não significa apoiar-se
e companhia não quer sempre dizer segurança
e você começa a aprender
que beijos não são contratos
e presentes não são promessas
e você começa a aceitar suas derrotas
com sua cabeça erguida e seus olhos adiante
com a graça de mulher, não a tristeza de uma criança
e você aprende
a construir todas as estradas hoje
porque o terreno de amanhã é
demasiado incerto para planos
e futuros têm o hábito de cair
no meio do voo
Depois de um tempo você aprende
que até mesmo a luz do sol queima
se você a tiver demais
então você planta seu próprio jardim
e enfeita sua própria alma
ao invés de esperar que alguém lhe traga flores
E você aprende que você realmente pode resistir
você realmente é forte
você realmente tem valor
e você aprende
e você aprende
com cada adeus, você aprende. 

*Sei que se trata de um assunto meio desgastado e que a maioria já conhece o resultado aqui postado. Se ainda insisto em fazê-lo é porque me entristece saber o quanto a falta de curiosidade é tão latente em muitas pessoas.

@-> Na Hora Mágica

Há escuridão na minha alma
E a noite joga seu véu
O crepúsculo da saudade
Créditos da imagem: Kotasik - Wikipedia
Na hora mágica da saudade
O pranto molha meu rosto
Tú vens, talvez, miragem...

Tens a beleza do crepúsculo


Desconfio do sonho
Enxugo as lágrimas...
Ainda ouso acreditar
Que teu amor me faz forte


Clamo...
                  
               Amo...
                               
                            Maldigo a sorte...


Viver sem ti atormenta meus dias
Teu querer inconstante tirou minha paz
Nada além de ti conforta minha dor
Dias e noites são todos iguais.


-Dora Vitoriosa-

@-> Pedras só de esmeraldas

Quando desejares me atirar um pedra que seja uma esmeralda. Adoro verde! 

Na dúvida, uma passagem de ida e volta com todas as despesas pagas para “Ilha” do mesmo nome também serão bem vindas. Reflita antes de machucar alguém, a Lei da Compensação é infalível.
Créditos da imagem: Wikipédia

A vida é muito importante para desperdiçarmos com atitudes mesquinhas. O rancor causas males terríveis à saúde. Portanto, ama e serás FELIZ!

-Dora Vitoriosa-

@-> Admirável homem de preto

O tempo passou tão rapidamente que mal consegui contar os poucos anos que se passaram depois daquele encontro, o que seria apenas uma conversa amigável resultou em abraços apertados e beijos ousados. Uma música romântica de fundo ele cantarolava desafinado, ríamos como dois adolescentes sem medo de nada, apesar do empecilho que nos impediria darmos continuidade àquela magia que nos envolvia, nos transportava a outras galáxias.

Era uma quinta-feira e ele todo de preto me fez perder a razão, sair do chão, flutuar...
Daquela noite restou a doce lembrança, o brilho no olhar, riso discreto expressando contentamento nas raras vezes em que nos encontramos por acaso. Como duas pessoas que mal se conheciam, nos cumprimentávamos de modo quase frio e distante até esta tarde em que o destino resolveu brincar conosco - outra vez.
Num ambiente pequeno onde estavam reunidos nossos amigos em comum, todo o cuidado é pouco para não corrermos o risco de sermos traídos por tanto querer guardado. Com as lentes escuras que escondiam nossos olhares fulminantes, foi impossível evitarmos o mergulho na alma a cada encontro visual e as metáforas usadas na nossa conversa aparentemente casual, conseguimos passar a mensagem desejada...
Aquela voz grave, meio rouca me fez flutuar outra vez.
- Admiro você. Eu confio em você. Eu quero você.
O abraço apertado, o carinho... Aquele perfume...


-Dora Vitoriosa-

@-> Miss Reis Magos 2014

O Colégio Reis Magos (www.colegioreismagos.com.br/) realizou  sexta-feira passada (29-08-14) o concurso de Miss Reis Magos 2014. Foi um evento belíssimo que encantou a todos os presentes. Os jurados escolheram a bela Vitória Fialho como representante da beleza juvenil da escola. Parabéns a todas as meninas que apresentaram um bom desfile de beleza e simpatia!







Miss Simpatia

3ª Colocada

2ª Colocada

1ª Colocada


@-> A Sabedoria das Parábolas

Eu sempre gostei muito de parábolas, pela lição de vida que cada uma nos transmite e nos convida a refletir sobre a vida. A parábola tem grande efeito se mergulharmos na sua sabedoria.
Recentemente eu escrevi um texto para outro blog que administro (http://atitudemotivacional.com.br) e acrescentei ao texto a parábola: O Sábio e a Vaquinha, uma das minhas favoritas.
Não podemos desperdiçar o grande espetáculo da vida
Créditos da imagem: Google imagens
Cada um de nós uma vez ou outra ficou parado no tempo sem saber exatamente qual caminho seguir, isso  geralmente nos frustra diante da impotencialidade que nos domina, ou nos leva a procrastinar. O tempo voa e não podemos ficar á margem desse magnifico processo como um barco à deriva.






Clic para ler texto completo:

-Dora Vitoriosa-

@-> A angustiante insatisfação

Sobre a insatisfação:

Há momentos na vida em que somos acometidos por esse sentir tão enigmático de querer algo que nem sabemos exatamente o que é. Tudo nos incomoda, até o silêncio se torna enfadonho. Necessitamos urgentemente sair do calabouço que nos aprisiona, mas nos negamos também encontrar a saída. A razão clama para sairmos, mas o corpo não obedece e somos tragados ainda mais pela insatisfação que dilacera o nosso espírito. O dia passa lentamente e não nos damos conta de quão desperdiçado ele foi.
A insatisfação é dilacerante, um monstro que aprisiona as nossas capacidades de modo inexorável. A vida é o nosso maior bem e encontrar a saída é o primeiro passo para vivê-la em plenitude.

-Dora Vitoriosa-
-------------
 
A insatisfação é benéfica desde que não aprisione o espirito
Créditos da imagem:ppt.photl.com
Que há "alguma coisa" há...
Um não sei o que
Um sintoma de vazio
Uma insatisfação que não explode de medo
Do medo de algo indefinido
Não se pode precisar se é só aqui ou em todas as partes mas, que há "alguma coisa " há.
Uma desesperança... um desestima...
Um encantado desencanto
Uma vontade de parar e nunca mais se mexer.
Uma vontade de se mexer até cair parado.
Uma ânsia de escutar as respostas do que não se pergunta.
Uma angústia de não saber a quem perguntar.
Talvez você não entenda... mas você sente...
Sente no peito... na cabeça...nas mãos...nos cabelos...nos bolsos
Que há "alguma coisa" há
Vaga... indefinível... preenchendo tudo...
Envolvendo tudo... nos fazendo nada...


(Helio Ribeiro)

@-> Tapete de relva

As fagulhas do amor incandescente
deixam a relva em desalinho...
de tanto querer mútuo?
Querer guardado, desejado...
Contando cada segundo
que antecedia a consumação
As estrelas, testemunha ocular
Do amor sem prazo de validade
Entoam no firmamento
Uma canção lúbrica ao casal.


-Dora Vitoriosa-

@-> Meu eu indecifrável

Sou filha da sorte, irmã da coragem
Com cicatrizes na alma, prova da minha resistência
Criei no mais margo resquício da dor
O remédio para sarar minhas feridas
Das entranhas dilaceradas pelo amor fugido
Compus versos e cantigas de ninar
Tombei... caí... levantei...segui...
Alcei voo como um pássaro desgovernado
Cantei alegremente no meio de vendavais
Créditos da imagem: ppt.photl.com

Provei todos os sabores da vida
Sobrevivi às chibatadas do cruel fado
Chorei enquanto todos riam
Dei gargalhadas da própria desgraça
Embora ferida, sangrando...
Vejo a vida além do umbigo
Mulher, menina, moleca
São tantas de mim que me perco na conta
Amante, selvagem, santa, profana...
Companheira leal, orgulhosa e insensata
Meio desvairada beijo a insônia
Se medito ou grito tanto faz
Não sei se durmo ou desfaleço
Estou loca? Esqueça...
Pois sem ti não tenho a vida que mereço.


-Dora Vitoriosa-

@-> Frisson de Amantes

Enquanto tu dormes tranquilamente
estes meus pensamentos profanos te desnudam
tomam posse do teu corpo sedutor
com a fome voraz de fêmea no cio.
Sou a fome desmedida
tu meu manjar celestial.
Sou a acrobata amazona
tu meu potro selvagem.
Sou teu cais,

Você e eu somos a perfeição das formas e sentimentos sacros e profoanos
Créditos da imagem: Google imagens
somos o côncavo e o convexo.
Encaixe perfeito das formas de amar.
Somos a justa embriaguez
dos deuses enfeitiçados
pela magia de suores e carícias.
Somos o ápice da volúpia escarlate
do sol rasgando os véus da noite.
Somos a canção de núpcias –
inveja dos mortais.
Você desperta em mim
meu lado mais louco
ainda não realizado
Desejo incontido de violar os sentidos,
sair do chão...

Peão desgovernado soluçando
sobre sua amazona trepidante
Quero ver sua face rubra
de tanto querer sem igual...
Não se contenha.
Solte suas amarras,
venha e me ame
Teu corpo minha calda
de chocolate morno
em noites de inverno

Quero você galopante...

-Dora Vitoriosa-ÉLF

@->- Sonho desfeito

Tágide já não sou mais
Nas margens do Tejo
minh’alma enclausurada grita por ti
Filho de Baco, menino vadio
Feristes impiedosamente
o coração que te sorria
Quando teu espírito desolado
buscava encontrar a paz
Sonhos desfeitos...

Castelos ruídos....
E o que outrora foram verdades
Agora são navalhas da mentira
Presa nas lembranças de um tempo distante
Contemplo tua face na taça de vinho tinto
Choro...Sangro...
Último gole...
despeço-me de ti, garoto bandido
Embalada por Santos e Pecadores
Quem se lembrará de nossa música favorita?


-Dora Vitoriosa-

@->- A certeza do amor vivido

Você e eu tivemos nossos sonhos de "um dia talvez..."
Créditos da imagem:ppt.photl.com
Tempo
o poeta dos amantes 
não permite rascunhos.
A distância, 
tortura 
de almas desencontradas, 
deixa sangrar 
os corações quebrantados 
pela dor.
A dor
certeza do amor vivido, 
leva no colo de Zéfiro 
o toque suave da vontade 
estendida no solo 
da incerteza.
Ontem a promessa
Hoje, o sangrento vazio.

-Dora Vitoriosa-

@->- Eu sou o amor

                                                           Sou toda carícia,
Eu sou o amor à tua espera
Créditos da imagem:ppt.photl.com
Fogo abrasador,
Amor em chamas...
Quebro regras
e dou asas à imaginação
 Sou intensa no querer
Sou paixão desmedida
Ousada, santa e pecadora
Angústia de tanto querer
 guardado...
Sonho inatingível de muitos
Realidade do privilegiado
Escolho, amo, faço e refaço
o desfeito
Construo castelos 
em constante movimento
Com os pés no chão.
Sou a alegria da chegada
ou a dor de quem partiu.



                                                             -Dora Vitoriosa-

@->- Sentimento confuso

Créditos da imagem: Google imagens
Há momentos em que o desejo e a saudade se confundem.
Estou sentindo saudades de algo que não vivi (ainda)...
Ou seria desejo de sentir saudades de algo já vivido?!?
Ou ainda, desejo de não sentir saudades porque ainda estou vivendo algo muito bom.
Sei lá...
Vou comer chocolate...

.... estreitar-me nos braços de Morfeu.

-Dora Vitoriosa-

@->- Recado ao rei carrasco

Um homem precisa de dignidade além de uma coroa para torná-lo rei.
Créditos da imagem: Wikipédia
Eu não vou pagar a conta
Das tuas orgias desvairadas
Luxuria desmedida
Sou pó da estrada
Ave de rapina
Não serei mais pedra de assento
Teu banco utilitário
O ser que te venerava está doente
fragilizado...
Teu castelo foi construído
Sobre o peso e a dor
de corações vassalos
Quando muito...
Compensas com riso medíocre
Teus andaimes
Não posso aceitar tuas barganhas
tuas sobras de carinho
Teu pesar não me comoverá
 Alimente os abutres
com teu amor mesquinho
                                                                           
-Dora Vitoriosa-